sexta-feira, agosto 27, 2010

Eu sei lá

Eu sei lá o que quero,
não me preguntes essas coisas.

Quero ver-te pela manhã
e abraçar-te ao anoitecer.
Quero sorrir se vejo o mar
e sonhar com o pôr do sol.
Quero cores e cheiros novos,
terra e água nas minhas mãos.

Aparte disto... diz-me tu o que eu quero,
que eu às vezes, por viver tão depressa,
tão cheia de esses nadas,
nem paro para pensar onde estou
e onde, vertiginosamente, vou…

quinta-feira, agosto 26, 2010

sábado, agosto 21, 2010

Olvídate de mí

Mis manos, mitades desgarradas,
ansían el final de este tormento.

Olvídate de mí, de lo que juramos,
y que después me olvide yo,
de ese cielo que nos entendió.

terça-feira, agosto 17, 2010

Picos

Sou terrivelmente infeliz quando as coisas não me correm bem e dramaticamente feliz nos bons momentos. O meu gráfico é de picos acentuados, estou cansada. Daqui à loucura deve ser um passo...

quinta-feira, agosto 05, 2010

Suficiente (Nizar Qabbani)

Tu presencia es suficiente

para que el lugar deje de existir.

Tu llegada es suficiente

para que nunca llegue el tiempo.
Ocorreu um erro neste dispositivo